Buscar

O bilinguismo atrasa a fala?


Existem muitos estudos e já é consenso que o bilinguismo não causa atraso na fala das crianças. Embora alguns profissionais possam afirmar que sim, por se basearem em estudos antigos, mais atualmente, muitos estudos mostram que o bilinguismo não causa atraso linguístico.


Na verdade, tanto monolíngues quanto bilíngues, atingem os mesmos marcos em relação à fala na mesma época. Eventual atraso na fala de uma criança independe de sua condição monolíngue ou bilíngue. Um estudo estima que de 7 a 18% das crianças em torno dos 2 anos apresentam atraso na fala (Fonte: Reuters Health). Tal fato pode ocorrer por questões auditivas, genéticas, cognitivas e intercorrências na gravidez, dentre outras, e o que acontece, em geral, é perceber-se um desequilíbrio na assimilação e emprego do vocabulário correspondente a cada uma das duas línguas, remetendo a um aparente atraso de fala, quando, na verdade, trata-se de um fato normal e a avaliação deverá ser feita pelo somatório dos dois vocabulários adquiridos. Com o decorrer do tempo, os vocabulários se desenvolverão naturalmente e essa diferença será expressivamente atenuada.


Infelizmente, ainda há muitas crianças, que apresentam sim, uma dificuldade específica para o desenvolvimento da linguagem, que devem sempre ser tratadas e avaliadas por um fonoaudiólogo especialista em linguagem infantil, para receberem as orientações necessárias, não importando se a criança é monolíngue ou bilíngue.


Em posts futuros, exploraremos mais esse assunto, pois o bilinguismo ainda desperta curiosidade e dúvidas em muita gente, sendo importante separarmos fatos de mitos.


Vamos nos manter confiantes e firmes em nossa jornada de criação bilíngue, pois nossas crianças só têm a ganhar!


Tem alguma dúvida? Fique à vontade para nos encaminhar mensagem para conversarmos melhor! 😘


Ilustração: Freepik


Referências consultadas:

Marian, V. et.al. Bilingualism: Consequences for Language, Cognition, Development and the Brain, October, 2009.

Bialistok, E. Bilingualism in Development: Language, Literacy, and Cognition. New York: Cambridge University Press, 2001.

Dra. Elisabete Giusti - Fonoaudióloga, Especialista em Linguagem Infantil, Doutora em Linguística pela Universidade de São Paulo.



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo