Buscar

Conheça os métodos mais usados no ensino bilíngue





Você já sabe dos vários benefícios do ensino bilíngue, mas já escolheu o método para colocá-lo em prática? Confira os 4 métodos mais utilizados pelas famílias bilíngues.


Cada vez mais os pais optam por um ensino bilíngue, algumas vezes até mesmo aqueles que continuam morando em seu país de origem, pois sabem dos benefícios de ser bilíngue.


Mas ainda restam muitas dúvidas referente ao assunto: como começar, quando começar, de que forma… Por isso, no artigo de hoje veremos sobre os quatro métodos mais utilizados no ensino bilíngue.






4 métodos para o ensino bilíngue


Existem diferentes tipos de estratégias e métodos que os pais escolhem para criar seus filhos bilíngues.


Neste artigo, iremos conhecer quatro métodos de ensino bilíngue em que os pais podem optar para aplicar em casa com seus filhos.


Entretanto, lembre-se que é preciso ter consistência no método escolhido para que se tenha bons resultados, além disso, é essencial criar e cultivar o interesse da criança pelo bilinguismo.


Então, vamos conferir os 4 métodos mais utilizados no ensino bilíngue?





1. Uma pessoa, um idioma - One person - one language (OPOL)

Este método é bastante usado por famílias em que o pai e a mãe possuem idiomas nativos diferentes. E nesta estratégia, cada um deve falar com o filho usando sua língua materna.

No meu caso, eu sempre uso a língua portuguesa para falar com minha filha e o meu marido usa o inglês, sua língua nativa.

Este método é um dos mais escolhidos, pois ele é simples e bem claro para a criança.

Porém, atente-se para que a língua minoritária não seja pouco explorada, se um dos pais passar pouco tempo com a criança. Lembre-se que é necessário expor a criança a língua minoritária, por pelo menos 15h semanais.









2. Língua minoritária em casa - Minority - language at home (MLH)

Neste método, pai e mãe falam apenas o idioma minoritário em casa. Esta é uma opção usada com frequência quando ambos os pais falam o mesmo idioma nativo.

Por exemplo, um casal de brasileiros morando nos Estados Unidos escolhe falar sempre em português em casa e usa o inglês apenas em público.

A vantagem deste método é que ele garante bastante exposição à língua minoritária, pois as crianças passam bastante tempo em casa.

Entretanto, é preciso verificar se a criança também está sendo exposta o suficiente na língua majoritária, a língua do local em que ela mora.

Em alguns casos, pode-se desenvolver um sotaque estrangeiro quando se comunica na língua majoritária ou até mesmo precisar de um reforço escolar para ter uma boa aquisição do idioma. Mas isso não é frequente, portanto, para utilizar bem este método é importante expor a criança também na língua majoritária utilizando recursos e algumas estratégias como livros, vídeos, filmes, músicas, etc.







3. Horário e local - Time and place

Este método consiste no uso de diferentes idiomas em diferentes horários e locais.

De uma certa forma, ele mistura as duas estratégias anteriores. Este método é bem utilizado em famílias tri ou multilíngues. Basicamente, ele funciona assim: de manhã usa-se o português, de tarde o inglês e à noite o espanhol. Também pode-se organizar por dias da semana ou lugares como escola, parque, mercado ou até mesmo cômodos da casa.

É uma estratégia interessante neste método, a criação de um cantinho para um certo idioma, com livros e músicas focados em uma só língua.

Porém, este método não é tão imersivo quanto os outros e pode criar uma confusão se não for bem estabelecido.

Se este for o método escolhido, é preciso inseri-lo em uma rotina, pois as crianças precisam de regras bem definidas e a ambiguidade pode atrapalhar o processo.









4. Política de Linguagem Mista - Mix Language Policy (MLP)

Neste método, os pais tendem a usar o idioma mais adequado para cada assunto ou situação, então depende do contexto.

Normalmente, quem fala é quem decide que idioma usar, então os filhos poderiam escolher falar da escola no idioma majoritário, porque são ensinados neste idioma e usar a língua minoritária para assuntos relacionados a família.

Neste caso, não há exatamente uma estrutura pré-estabelecida. A regra aqui é não ter muitas regras.

Este é um método sem muita pressão no ensino mas também pode ser que não se tenha resultados tão satisfatórios.





Então, qual o melhor método?


Não é possível escolher um método e elegê-lo como melhor, pois depende muito de cada família e de como se trata o bilinguismo. O mais importante é a consistência aplicada no método e a constância na exposição dos idiomas.

Na verdade, não existe um método certo ou errado, mas o melhor método é aquele que se encaixa melhor em cada família, dependendo do contexto familiar.

Por isso, escolha o método em que você e sua família mais irão se identificar e coloque em prática, tenha consistência e lembre-se que desafios irão surgir, mas mantenha-se firme em seu objetivo, pois o ensino bilíngue é um dos melhores presentes que você pode dar ao seu filho.

Estamos aqui para te ajudar a ter êxito nessa jornada, conte conosco e nos envie suas dúvidas!


REFERÊNCIAS



MARIA. Bilinguismo: métodos. Mariaemversos. 2020.

Disponível em:

https://mariaemversos.com.br/educacao/bilinguismo-metodos/

Acesso em 09 de mai. de 2021


ESTHER. Escolhendo o método. Meubebebilingue. 4 de mar. de 2020.

Disponível em:

https://meubebebilingue.com.br/escolhendo-o-metodo-como-identificar-e-definir-a-melhor-estrategia-para-a-sua-familia/

Acesso em 10 de maio. de 2021


LUCA. Educação bilíngue: os métodos e a minha experiência criando meu filho. Mosalingua.cp.2021

Disponível em:

https://www.mosalingua.com/pt/educacao-bilingue/

Acesso em 10 de mai. de 2021



Ilustrações: Clubinho Bilíngue, em:

https://www.instagram.com/clubinhobilingue

Acesso em 10 de mai. de 2021

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo